sábado, 7 de novembro de 2009

Conviver

Não se deixe acreditar que pelo o fato de a pessoa não demonstrar da forma que você quer, ela não o ama.
Não seja idiota a ponto de não demonstrar, demonstre do seu jeito.
Quando existem vários chatos a sua volta, talvez o verdadeiro chato seja você.
As pessoas são egoístas e você também faz parte disso, mas não há necessidade alguma de ofender os demais que nada têm a ver com o seu mal humor.
Você julga homossexuais.
Você tem vergonha de falar sobre sexo, porque falando revelaria seus maiores desejos.
Você dirige alcoolizado e se vê como corajoso.
Você bebe, fuma, fode e segue fielmente o que manda a mídia.

Mude se for preciso (quase sempre), leve consigo espontaneidade, faça bom uso do caráter.
Não há problema em participar de brincadeiras, pedir informação no posto de gasolina, soprar sorvete, cantar sozinho no carro...
Não se preocupe com algo que você sabe que pode superar sem maiores problemas, seja brega às vezes e se divirta com isso sem achar que pode ser vergonhoso.
E esteja atento.

Isso serve pra você e pra mim.

3 comentários:

Camila disse...

e quase sempre estamos cegos de tanto egoismo. tanta coisa que nos é dada e passa despercebida. poderiamos viver bem mais e melhor se fossemos movidos pela espontaneidade, mas somos movidos pela informação!

gostei ana :)

Isabela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Isabela disse...

Eu concordo com o seu texto, e acho que procurar melhorar é tarefa de todos mesmo que inconscientemente. :)